Cultivo de tomate em Portugal-Sondas-Sensores em irrigação por gotejamento

O cultivo do tomate em Portugal é muito delicado devido às variáveis ​​climáticas, por esta razão, a utilização da agricultura de precisão para o seu cultivo está cada vez mais difundida.

De origem sul-americana, chegou com Hernán Cortés às Ilhas Canárias e lá se aclimatou bem e demorou 200 anos para chegar à Península e ao resto da Europa.

Cultivo de tomate em Portugal

Em Portugal o tomate é cultivado em todas as regiões, mas com plantações intensivas especialmente nas zonas centro e sul.

Primeiro de tudo você tem que coletar as sementes, secá-las e guardá-las até fazermos os canteiros.

A aroeira é o local onde são plantadas até termos algumas mudas que possam ser transplantadas. Devem ter boa drenagem para que a irrigação não apodreça as pequenas raízes das plantas e boa temperatura.

Você pode fazer um canteiro em um pedaço de terra ou em copos individuais com duas ou três sementes em cada um.

Neste processo é importante controlar a irrigação com sensores de umidade. Se isso não for feito, é fácil aparecerem fungos que causam a morte das delicadas plantas.

A última etapa é transplantar os tomates para os tomateiros.

Agricultura de precisão no cultivo do tomate em Portugal

Nem sempre está ao alcance de todos os produtores ter informações de GPS ou sistemas de informação geográfica nas suas explorações.

Mas é possível e com baixo custo ter:

  • Coletores de rendimento (na planta, solo, ervas daninhas e meio).
  • Sensores de umidade, temperatura e condutividade tipo Plantae.
  • Cartografias de conteúdo de elementos minerais.
  • Fotos aéreas com drones.
  • Também modelos de tomada de decisão.
  • Tudo isso faz com que as produções melhorem em qualidade e quantidade.
  • Os tomates preferem clima seco, temperaturas adequadas e irrigação controlada.

A umidade excessiva é a primeira causa de doenças, tanto fungos quanto bactérias. Também influencia a quebra do tomate. Conseqüentemente, devem ter um sistema de irrigação adequado e também um junco para que a planta possa subir.

Outro ponto importante é a poda

Quando o tomate atingir cerca de 40 centímetros, devemos controlar o galho principal e eliminar os rebentos que brotam entre as folhas e o caule.

Os tomates devem ser revisados ​​a cada 15 dias, estaqueando-os e retirando os rebentos.

Poda e irrigação controlada garantem tomates de qualidade e fitossanidade.

Esquema de poda de tomate
Esquema de poda de tomate

Plantae no cultivo do tomate em Portugal

Um dos principais problemas no cultivo do tomate é a escassez de água. Controlar a plantação durante todo o processo fenológico e otimizar a colheita com economia de até 40% é algo que o agricultor valoriza.

O controle da umidade e a temperatura das raízes influenciarão a qualidade do tomate e a uniformidade da produção. Os sensores podem ser instalados em profundidades de 15 e 30 centímetros.

A Plantae realizou vários ensaios em 2017 com tomate rosa, obtendo parâmetros de irrigação para obter o melhor “tomate rosa” possível na zona de Barbastro, Huesca, Espanha.

Plantae com seus sensores e sondas controla:

  • Umidade do bulbo úmido em diferentes profundidades adaptada à variedade de tomate.
  • Condutividade, para evitar acumulação de sal e deterioração do solo.
  • A temperatura da raiz, que nos previne de possíveis doenças e assim podemos avaliar a boa absorção da planta.
  • O medidor de vazão adaptado à espessura da tubulação, que mede a quantidade de litros por metro quadrado, no caso de plantação ao ar livre.
  • A temperatura ambiente, importante em estufas e exteriores, e a humidade relativa, especialmente importante em estufas, que é medida pela nossa Estação Meteorológica.

Sensores nas plantações intensivas

A última instalação de sensores e sondas de humidade, condutividade, temperatura e fluxómetros foi realizada numa plantação intensiva na Extremadura, concretamente em Badajoz, em tomates híbridos.

O controle é feito em diferentes profundidades e em locais estratégicos para que possamos avaliar a umidade de toda a plantação.


Fontes:

Plantaeagro

Seções

Você está procurando informações especializadas?

Entre em contato agora gratuitamente e sem compromisso com nossa equipe de Engenharia Agronômica