Sensores de umidade para eficiência de irrigação – Melhor com Plantae

É uma honra compartilhar a tecnologia Plantae em uma palestra organizada pela «Gesmontes» sobre «sensores de umidade para eficiência de irrigação». Compartilhamos o vídeo neste artigo.

Objetivos da palestra

Nosso CEO da Plantae Samuel López, participa de uma palestra informativa colaborando ao vivo com um cliente, Juan Casado de Gismontes (manejo eficiente do solo), que possui nossos sensores de umidade e condutividade instalados.

O vídeo é composto por duas partes:

  • A exposição da tecnologia Plantae e sua aplicação em diversas culturas.
  • Resposta ao vivo às questões levantadas pelos participantes da palestra.

Tentamos responder às perguntas que a maioria dos agricultores tem:

  • Você já se perguntou se é possível fazer um uso 100% eficiente da água de irrigação em uma fazenda?
  • É melhor irrigar com muita água algumas vezes ou irrigar regularmente com menos água?
  • Ter a possibilidade de regar nossas plantações é uma grande sorte e ao mesmo tempo uma grande responsabilidade.
  • É preciso entender que as reservas hídricas para a agricultura estão cada vez mais escassas e as autoridades competentes a cada dia exigem maior eficiência no uso da água.
  • Também devemos entender que estamos regando com dinheiro: combustível, eletricidade, reparos, mão de obra…

Portanto, na busca da máxima eficiência de uma fazenda (fazer o máximo com o mínimo de recursos) devemos incluir o uso eficiente da água de irrigação.

E era justamente sobre isso que falávamos neste último sábado na sessão que fazemos ao vivo mensalmente.

Nesse caso, estávamos analisando o que é a tecnologia do sensor de umidade do solo e como ela funciona para controlar a eficiência da irrigação em uma fazenda.

Além disso, mostramos ao vivo exemplos reais de uma fazenda onde esta tecnologia é usada onde você pode ver como, dependendo do tipo de solo e dos dados que recebemos dos sensores, a forma como cada setor é irrigado está mudando.

Você não pode imaginar como mudou nossa maneira de regar, diz nosso cliente Juan Casado.

Passamos de regar todos os setores todos os dias por 8 horas para regar setores a cada 10 dias com 24 horas e regar outros setores a cada 3 dias com 4-6 horas.

E o mais importante é que conseguimos melhorar o estado e a produção da fazenda com uma quantidade muito pequena de água.

Sensores de umidade para eficiência de irrigação

A água é um recurso muito limitante e a sua poupança é um dos principais objetivos dos agricultores, poupando energia, melhorando o ambiente e obtendo qualidade e mais produção.

  • A tecnologia Plantae aumenta a eficiência da irrigação, obtendo economia e qualidade.
  • Aplica-se a todos os tipos de culturas e terrenos.
  • Fazemos um estudo personalizado para o cliente.
  • Procura resolver o problema levantado pelo cliente.
  • Também fazemos um estudo detalhado dos gráficos que o agricultor pode ver em seu tablet ou celular.
  • Fácil de instalar.
  • Sem fio e sem necessidade de wi-fi.
  • Informação personalizada.
  • Acompanhamento e aconselhamento da nossa equipa Agro.

Mais importante ainda, a exposição de um cliente com sua experiência em irrigação.

Explique a importância de controlar a irrigação com sensores.

Tudo isso leva a economia de água e energia com um caso real e comprovado.

Perguntas ao vivo que os agricultores fazem sobre sensores de umidade na irrigação

Essas são algumas perguntas que são coletadas no vídeo e respondidas tanto pelo CEO da Plantae quanto pelo nosso cliente.

P-Quanto pode ser economizado?

R-Entre 5% e 50% dependendo da quantidade de água, da aplicação de irrigação e das necessidades da cultura. Levamos em consideração a capacidade de campo e as necessidades hídricas, e obtemos a melhor qualidade de produto.

p. Podemos saber o ponto de início da murcha com base nas informações dos sensores de umidade na irrigação?

R- Pode sim, dependendo do tipo de cultivo, tradicional ou intensivo, e do solo, sempre aconselhado pelos nossos agrónomos.

É mais interessante evitar atingir o ponto de murcha. Evite o estresse hídrico da lavoura por meio dos gráficos e com a prática consegue-se um controle de irrigação muito eficiente.

P- Quais fatores devem ser levados em conta na hora de setorizar a fazenda?

A primeira coisa para avaliar o tipo de solo por meio de imagens de satélite é saber como a umidade se comporta. Instale um bom sistema de irrigação. Tipo de fazenda e cultura. Plantae adapta-se a todo o tipo de situações.

Os custos dos sensores são muito acessíveis para ter um sensor em cada tipo de zona. Este é o mais recomendado para evitar o ressecamento do solo arenoso ou o alagamento do solo argiloso.

Pode ser instalado em modo de aluguer, modo de teste ou opção de compra como pode ver no nosso site.

P-Os sensores de humidade na rega a que profundidade e distância devem ser colocados?

R- A profundidade depende do tipo de solo e do sistema radicular da cultura. O sensor deve ir na ponta do gotejador ou um pouco distante em solos mais pesados.

P- Os sensores podem ser cobertos para evitar que sejam danificados pelo trabalho agrícola?

R- Eles podem ser protegidos sem problemas com uma rede ou um feixe. Eles podem ser removidos e recolocados.

P. As montagens são todas solares ou tem que ter eletricidade?

R- Existem as duas modalidades. Depende se é uma quinta ao ar livre ou uma estufa, cortijos…

P- Que tipo de Sensores de umidade precisam de calibrações periódicas?

R- É um serviço que a Plantae oferece inicialmente e normalmente não requer recalibração.

P- Quanta água uma oliveira precisa por ano?

R- Depende do tipo de cultivo tradicional ou superintensivo. O importante é dar a ele a água que ele precisa.

Você pode expandir as informações assistindo ao vídeo

Vídeo da palestra sobre sensores de umidade para eficiência de irrigação

Fuentes:

Gesmontes

Plantae

Seções

Você está procurando informações especializadas?

Entre em contato agora gratuitamente e sem compromisso com nossa equipe de Engenharia Agronômica